Musculação X Eletroestimulação



Você já ouviu falar de eletroestimulação? A eletroestimulação é um método muito difundido pela mídia para queimar gordura localizada, aumentar força e resistência muscular. Mas, será que funciona mesmo?

Para responder a esta pergunta a Universidade Presbiteriana Mackenzie realizou um estudo com 20 jovens de 19 a 21 anos, do sexo feminino. No estudo, estas jovens foram separadas em 2 grupos. As que foram submetidas a sessões de sobrecarga (10 pessoas) e outras 10 que foram submetidas a sessões de eletroestimulação. O programa foi realizado por 12 semanas (24 sessões), sendo a frequência de 2 vezes por semana.

Os exercícios utilizados foram adução e abdução com caneleiras de 2kg e 3kg, cadeira flexo-extensora e pesos livres.
Resultados:

O grupo da musculação obteve os melhores resultados embora os dois grupos tenham aumentado força signitivamente. As atletas do grupo da musculação aumentaram nesse período 28,4% a força enquanto o grupo da eletroestimulação aumentou em 12,9%.

Sugere-se que o uso da musculação associada com a eletroestimulação possa induzir a maiores ganhos em força e massa muscular. Quanto a 1RM (repetição máxima), o grupo da musculação aumentou em 95,6% enquanto o outro grupo aumentou em 85,2%. Esses altos valores foram obtidos devido ao nivel de treinamento dos indivíduos (as moças estavam a 1 ano sem praticar atividade física). Em indivíduos treinados os aumentos deverão ser menores.

Também verificou-se um aumento de resistência de 22,8% e 18,3% respectivamente para os grupos de musculação e eletroestimulação.

Com esse estudo podemos verificar que com mulheres em idades universitárias e/ou indivíduos não treinados, é possível obter um grande aumento de força e consequentemente massa muscular. Podemos ainda inferir que executar exercícios diferentes (pela 1ª vez) pode também induzir a um ganho maior em massa muscular.
Com a utilização de pesos menores, como 40% da RM apesar de enfatizar a resistência é possível obter ganho de força.

Não foi verificado a perda de gordura entre ambos os grupos, e nenhum dos dois grupos foi submetido a dietas. O que verificou foi um leve aumento de gordura, não pela atividade física ou eletroestimulação, mas pela insuficiência destas sessões, 2 vezes por semana, em queimarem calorias. Portanto é um mito a queima de gordura localizada, e pelos aparelhos de eletroestimulação. No entanto o aumento de força, e resistência é comprovado e pode ser somado a um treino de musculação.

Fontes:

Estudo:

Universidade Presbiteriana Mackenzie, Denise Elena Grillo, Antonio Carlos Simões, 2003 – Atividade Física Convencional (musculação) e aparelho eletroestimulador: Um estudo da contração muscular.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: